Pomba branca por Dulce Pontes e Paulo de Carvalho

 

Publicado em Pombo na música | Etiquetas , | Publicar um comentário

INTELIGÊNCIA DO POMBO -UNIVERSIDADE MINHO

Universidade do Minho estuda o comportamento dos pombos

http://www.rtp.pt/noticias/index.php?article=727092&tm=8&layout=122&visual=61

VIDEO REALIZADO PELO JORNALISTA DA RTP e APRESENTADOR DE “VIDA ANIMAL”
Luís Henrique Pereira e Rui Magalhães 30 Mar, 2014, 10:51 / atualizado em 30 Mar, 2014, 10:57
“Um estudo desenvolvido pelo Departamento de Psicologia da Universidade do Minho – Laboratório de Aprendizagem e Comportamento Animal – sugere que, tal como os humanos, os pombos têm a noção dos números e do tempo.”

Dois comentários de Luis Henrique Pereira no decurso do video:

“ O pombo é uma ave merecedora da nossa atenção …….”
“Os pombos escondem ainda muitos segredos e outra tantas habilidades….”

Este Laboratório, cujo coordenador é: Armando Machado (armandom@psi.uminho.pt), já obteve prémios pelos estudos realizados.

Que pena…. todos os alunos universitários portugueses em psicologia e veterinária não fazerem, pelo menos, visitas de estudo a este laboratório. Evitar-se-ia assim, que esses futuros doutores  contribuissem à propagação de fobiais societais em relação a esta ave.

Publicado em Pombo Inteligência | Etiquetas , , | Publicar um comentário

POMBAIS CONTRACEPTIVOS NA ALEMANHA – 2

Em 2007,  eram já 70  as cidades na Alemanha que participavam no

PROJETO POMBOS NA CIDADE

As cidades participantes
Bade-Wurtemberg

Aalen
Balingen
Esslingen
Karlsruhe
Mannheim
Metzingen
Pforzheim
Reutlingen
Rottenburg
Rottweil
Schorndorf
Schwäbisch Gmünd
Tübingen

Bavière
Aichach
Augsburg
Bad Kissingen
Gain
Würzburg
Berlin

Hesse
Frankfurt am Main
Kassel
Wiesbaden

Basse-Saxe
Göttingen
Hanovre

Rhénanie du Nord-Westphalie
Aachen
Bielefeld
Düsseldorf
Nourriture
Krefeld
Moers
Oberhausen
Wesel
Witten
Wülfrath
Wuppertal

Rhénanie-Palatinat
Ludwigshafen
Bad Kreuznach

Sarre
Homburg
Sarrebruck

Saxe
Torgau

Date de: Octobre 2007

 

Publicado em Inicio | Etiquetas , | Publicar um comentário

POMBAIS CONTRACEPTIVOS NA ALEMANHA -1

O Modelo da Cidade de Aachen

O “Modelo de Aachen”…assim se intitulava uma notícia na imprensa em dezembro de 1997. Em 1995 a manchete dum jornal era bem diferente: ” Praga coloca autoridade em fúria: a paisagem urbana em Aachen é anualmente tomada por 2.000 pombos”

Qual é o modelo de Aachen? Qual o caminho que se vai tomar em Aachen para resolver os problemas dos pombos da cidade?

Crónica de Aachen:

1995: Formação do Grupo de Trabalho Pombos da Cidade
Em setembro de 1995, os opositores à experiementação animal de Aachen fundaram o Grupo de trabalho pombos da cidade e do ambiente de Aachen, com todas as organizações de bem-estar animal: (Bund für Umwelt und Naturschutz – Associação federal alemã de bem-estar animal); Federação contra testes em animais; NABU Conservação Federal Alemã na cidade de Aachen; Associação de bem-estar para o ambiente.
O objetivo desta associação destina-se a um controle de estoque de animais protegendo o direito dos animais e com um sentido ecológico da população de pombos na cidade, bem como prevenir ação de extermínio (tortura) contra os pombos. Um conceito integrativo foi desenvolvido após pesquisa em todo o território Federal, baseado na construção de pombais, estações de alimentação controlada, redução da imigração proveniente de fora através de pombos correio e pombos de corrida, bem como (se necessário) o uso de uma pílula para pombos inofensiva. Esta aliança foi e é a base para um trabalho eficaz.
A Mesa Redonda” / Parceiro de Cooperação
Sobre a aplicação do conceito, todas as fações do Conselho da cidade e as autoridades competentes foram envolvidas desde o início do trabalho. O contato em Aachen foi primeiro com os interlocutores ambientais das partes. Para além da “mesa redonda” de política e gestão, dirigimo-nos diretamente aos proprietários de casas, que têm um “problema” com pombos, às dioceses, uma vez que a igreja é muitas vezes frequentada por bandos de pombos, à administração de propriedade federal, à estação de metro assim como às associações de proprietários de casas e terras. Importante foi também o contato com aqueles que os alimentam, porque eles devem ser integrados no conceito. A aplicação de tal conceito exige a cooperação de todas as partes em causa e por último, mas não menos importante, os meios de comunicação.
1996: Decisão do conceito da proteção do direito dos animais na Comissão do Meio Ambiente
Em janeiro de 1996, a Comissão do Meio Ambiente da cidade de Aachen, tomou a decisão por unanimidade, de parar o extermínio de pombos e implementar o conceito do direito de animais para o controle da sua espécie.
Simpósio de Aachen: Especialistas discutiram o perigo para a saúde

“Os medos e preconceitos”” tornaram difícil, numa fase inicial, a mudança do conceito, e foi então que em 1996 foi realizado em Aachen um dia federal de ação sobre o tema “perigo para a saúde”, para se obter um esclarecimento nesta área . Profissionais, como por exemplo, Prof. Dr. Wormuth, diretor do Instituto de proteção da saúde e medicina veterinária em Berlim, Dr. Th Bartels, Universidade de medicina veterinária de Hannover, entre outros da Alemanha Federal, discutiram a questão do perigo dos pombos para a saúde das pessoas e as possibilidades de um controle de estoque de animais. A opinião unânime dos especialistas foi que o perigo para a saúde dos humanos através dos pombos não é maior do que o das aves ornamentais e silvestres, bem como o dos animais de estimação. A classificação do pombo como uma praga nos termos da lei federal de saúde foi retirada em 1989 devido aos novos conhecimentos. O estabelecimento de pombais supervisionados, estações de alimentação controladas, bem como, se for caso disso, o uso de uma “pílula controlada” para pombos« foram preconizados consistentemente pelos profissionais.
1997 – 2000: Construção de Pombais
Em Abril de 1997, seria construído o primeiro pombal para pombos por iniciativa própria. A Associação Alemã de Bem-estar Animal assumiu o patrocínio. Em dezembro a cidade prosseguiu com a construção de um segundo abrigo de pombos no edifício da administração Katschhof. Em abril de 2000, são realizados e colocados em operação um total de seis pombais no centro de Aachen. Os fundos da Comissão de Finanças já foram aprovados para a cidade de Aachen. Dependendo da localização, os pombais oferece m uma média de espaço para 80 animais.
A supervisão diária de pombais foi levada a cabo gratuitamente graças à dedicação de amigos dos animais, enquanto se esperava que essa atividade fosse retribuida através de subsídio acordado pela cidade de Aachen.

Balanço de Pombais
Depois de um tempo de acomodação, os pombais foram aceites pelos animais. Os pombos adotaram-nos como o seu novo “lar” e permanecem nos pombais, comem e dormem lá. Isto pode ser considerado como um grande sucesso. Desta forma puderam, por exemplo, de uma vez só, no ano de 1999, ser levantados cerca de 200 ovos na época de acasalamento. Uma forma de controlo de natalidade, que funciona quer no sentido da proteção dos animais quer também no sentido do controlo da população. Os dejetos de pombos, que tanto enraivecia os proprietários de casas como os senhorios, são limpos com muita frequência nos pombais. A limpeza de mais de 300 Kg de dejetos de uma vez só fala por si. Através da continuada recolha dos ovos é reduzido o aumento de pombos o que a longo prazo vai resultar numa regulação da população de pombos na cidade. A limpeza dos dejetos dos pombos nos pombais significa uma redução considerável da sujidade nas fachadas.
Criação de locais de alimentação controlados
Para além dos pombais foram criados seis sítios de alimentação na cidade de Aachen. Nesses sítios os pombos eram alimentados por comida controlada. A alimentação é feita através de colaboradores do grupo de trabalho. A alimentação serve para o controlo da natalidade dos pombos. A longo prazo vão ser criados nestes locais mais pombais e está planeada a introdução de uma “pílula de pombos”.

Estação de receção para os pombos da cidade
Todos conhecem a imagem na nossa cidade: Pombos com membros amarrados, que se infetam gravemente e que provocam grande dor aos animais. Com frequência veem-se animais com asas partidas e outros ferimentos severos que levam a uma morte agonizante. Para estes animais feridos e também para pombos bebés existe em Aachen uma estação de receção e também de cuidados.
Relações públicas e trabalho de consultoria
Paralelamente `às conversações com a cidade também foi estabelecido um bom contato com a Diocese e o nosso conceito foi apresentado à Diocese da Igreja local. Perante os problemas com os proprietários de casas e senhorios, a delegação de assuntos públicos trabalha conjuntamente com o Grupo de trabalho dos pombos da cidade; de modo a que aqui possa ser fornecido aconselhamento e ajuda. No âmbito do nosso trabalho público elaboramos uma brochura sobre o tema “ 7 perguntas e respostas sobre o tema pombos da cidade”. Esta Brochura também está disponível na Associação Federal de proteção animal. Aachen recebe perguntas com pedidos de apoio de muitas cidades . Por esse modo é que é recompensador a criação do grupo de trabalho federal dos pombos da cidade, que tem uma coligação federal de pessoas pelos direitos dos animais. O conceito modificado, levado a cabo em Aachen, dos direitos dos animais e de um continuado controlo dos pombos da cidade é um papel de trabalho federal que pode ser adquirido pelo grupo de trabalho federal (BAG) dos pombos da cidade.
Aconselhamento em casos problemáticos
Graças à cooperação com o departamento de assuntos públicos, todas as queixas e questões sobre pombos da cidade, são direcionados para o grupo de trabalho. Nos quatro anos e meio de trabalho pode ser levado a cabo para um número sem fim de casos aconselhamento e ajuda. Esta ajuda perante problemas vai desde aconselhamento acerca de medidas sobre os direitos dos animais até ações no terreno com trabalhos de construção, para retirar animais e ovos reprodutores. Como o assédio dos pombos apenas tinha como consequência um deslocamento da população, o grupo de trabalho esclareceu os proprietários sobre a construção dos pombais. Moradores e associações de habitantes estão abertos a esta preocupação em Aachen, graças a informações factuais.
Perspectivas
Os pombais e locais de alimentação tornaram-se uma alternativa com sucesso para o controlo dos pombos. O objetivo é portanto a criação de pelo menos 10 pombais na cidade assim como o mesmo número de locais de alimentação, nas quais pode ser introduzido uma hormona não prejudicial para os pombos. O número de pombais e locais de alimentação são orientados pelos bandos de pombos existentes e as suas localizações. A adoção dos pombais pelos animais, a resposta positiva por parte da população, bem como os inúmeros pedidos de outras autoridades mostram que Aachen seguiu o caminho certo. Estas experiências positivas são compartilhadas por outras cidades, como por exemplo, Augsburg.
A nossa recomendação de Aachen:
Participe na implementação de um conceito de defesa animal para lidar com os pombos da cidade na sua comunidade. Solicite informações sobre o Grupo Federal de Trabalho dos pombos da cidade. Desejamos sucesso para todas as iniciativas nesse sentido e espero que as campanhas de difamação contra os pombos e proibições de alimentação já pertençam ao passado. O Governo Regional de Nordrhein-Westfalen honorou o Grupo dos pombos de cidade de Aachen com um prémio de proteção animal.
O que você pode fazer
Invista-se na implementação de um conceito de defesa animal para lidar com os pombos da cidade na sua comunidade.
Por favor, não tome medidas deshumanas contra os pombos. Defenda a protecção dos animais. Solicite informações através do nosso endereço de E-mail. Desejamos sucesso para todas as iniciativas nesse sentido e espero que as campanhas de difamação contra os pombos e as proibições de alimentação logo pertençam ao passado.
Elli Heß / Grupo de Trabalho Pombos da Cidade de Aachen

Publicado em Inicio | Publicar um comentário

Nos paises civilizados os pombos também merecem ser salvos

Publicado em Inicio | Etiquetas | Publicar um comentário

A Inteligência do pombo – Texto de Pascal Cousin

A tradução do texto será feita em breve. Até lá, os que lêem francês podem consultar o texto original ” L’INTELLIGENCE DU PIGEON BISET ”
http://cousin.pascal1.free.fr/intelligence.html.

Publicado em Inicio | Etiquetas , | Publicar um comentário

O POVO POMBO, na realidade martirisado, CHAMA por SOCORRO. Texto de Brigitte Marquet

Texto de Brigitte Marquet, presidente da Ambassade des Pigeons

http://www.ambassadedespigeons.com/LAmbassade_des_Pigeons/texte_explicatif.html

Enquanto que na Eslovénia se procede à largada de pombos para simbolizar a PAZ e a UNIÃO, na Europa…..O POVO POMBO, verdadeiramente martirizado, CHAMA por SOCORRO…. Os pombos, essencialmente granívoros, só são difamados porque, devido ao artigo 120 de um Regulamento sanitário de 1979 que proíbe alimentá-los, são condenados a andar nas nossa valetas sujas à procura de ….. ….qualquer coisa para comer. Apesar destas condições de sobrevivência devido a um acto de crueldade, os pombos não são portadores de doença alguma que seja transmissível aos humanos. Isto está cientificamente provado. (Ver o Bulletin de la Direction des Services Vétérinaires de Paris de 1997 e os testemunhos de profissionais notórios, como o do Dr de WAILLY). Não esqueçamos também que toda a ave tem necessidade de beber e de se lavar com água LIMPA. Ao procurarem comida, os pombos “encontram”, nos caminhos de miséria, FIOS que se agarram às patas cobertas de asperidades; a cada volta e reviravolta, mais se enrolam acabando por se incrustar, provocando por fim uma gangrena, daí os cotos que vemos ( se nós olharmos!). Em certos bairros de Paris, um pombo em cinco é enfermo. Um pombo que tenha as 2 patas ligadas por fios (muitas vezes dos sacos para o lixo ou de “costura” + cabelos : apanhemo-los!) tem muito poucas chances de sobreviver: acabará por morrer suspenso pelas patas a uma árvore ou então imobilizado vivendo no seu abrigo, as patas presas, esperando…..a morte (Ver PETIÇÃO para assinar) Os pombos tornaram-se os BODES EXPIATÓRIOS de NOCIVIDADES VISÍVEIS embora outras nocividades visíveis (escarros, dejecções, pastilhas elásticas, beatas, lixo e sacos de lixo pelo chão, pedaços de vidro) existam e que nocividades sonoras e olfactivas envenenam realmente a nossa existência prejudicando muitas vezes a nossa saúde: os gazes dos tubos de escape, o dióxido de azoto, os decibéis binários….não constituem danos muito mais graves que algumas fezes de pombos que se podem tirar? Os pombos sem defesa servem de pretexto para a libertação de problemas recalcados. E mais ainda! Esfomeados, tornados enfermos, sendo em vida difamados pelo “rumor” ignorante que os suja ainda mais, os pombos são capturados com redes, muitas vezes de manhã cedo e às escondidas, depois de terem sido atraídos com isca (milho) por uma sociedade especializada que os leva para os locais onde os esperam as CAIXAS DE VAZIO: fecham-os nessas caixas herméticas, das quais retiram o ar por meio de uma bomba aspirante…. Esmagados pelo vazio, os orgãos desses infelizes pássaros acabam  por… rebentar. Ou então, eles são asfixiados por CO2 que é tanto ou mais atroz, ou esterilizados sem assistência de veterinários…Ou ainda, atraem-se os pombos com alguns grãos em armadilhas, caixas postas sobre os telhados: inúmeros pombos estão a agonizar ou já mortos quando vêm retirar essas caixas, visto ficaram fechados expostos às intempéries, sem água nem comida. As caixas de vazio acabarão o trabalho para os sobreviventes. Queremos pois que POMBAIS CONTRACEPTIVOS (abrigos onde os pombos são alimentados, vigiados, onde possam ser os ovos retirados ou esterilizados) sejam instalados o mais depressa possível. Já existem muitos em França, em breve 1 por bairro em PARIS. Lembremos que as capturas de nada servem e que custam caro aos contribuintes: outros pombos vêm – segundo as leis da biologia (a natureza tem horror do vazio)- para os locais onde os seus congéneres foram apanhados por esta “limpeza ignóbil” e recurrente….. Queremos que o estudo sobre os “GRÃOS ESTERILIZADORES”, e eventualmente a distribuição nos comedouros “oficiais” retome…. Em França, em certas cidades, este método dá muito bons resultados graças ao modo como ele é “aplicado”. O decreto nacional, publicado no J.O. de 14 de Julho 2004, autoriza os municípios a distribuir estes grãos (regularizando assim os decretos municipais, dispersos). Queremos que o ESTATUTO dos pombos seja revisto: que estes sejam, sem ambiguidade nos textos, considerados como animais domésticos, abandonados, livres de novo, o que na verdade eles são…, de maneira a que todo o acto de crueldade, pública ou privada (envenenamentos de tal modo desprezíveis e cruéis) seja mais e severamente reprimido pela LEI, que as sociedades de captura que os torturam sejam postas fora da lei. E em seguida que o artigo 120 seja revogado! Um pombo é granívoro: tem necessidade de 30 gramas por dia de grãos no mínimo. Bem alimentado, as fezes não são ácidas e à volta do pombal quase deixa de haver fezes. É preciso reflectir sobre o local do pombal de maneira a que os pombos não incomodem mais os nossos concidadãos tão impacientes e, em certos casos, associar ao método da distribuição de grãos anticoncepcionais. Porque esperamos nós para viver com estes pequenos companheiros, encantadores, inocentes, primos das pombas, símbolos de Paz? TRABALHEMOS para que SOLUÇÕES de VIDA (sustentáveis e doces), dignas duma sociedade civilizada entrem em vigor. Reclamemos pombais e/ou grãos esterilizadores aos nossos eleitos. REABILITEMOS ESTES PÁSSAROS !!! Tentemos suportar a vida ….. dos outros! Não cortemos o ramo sobre o qual estamos sentados: o ramo da VIDA!!

Texto escrito em 2003 e revisto em 2010.

Interdição de reprodução do logo, texto original e filmes, sem prévia autorização dos autores

Filmes :

1 -“LA PAROLE AUX PIGEONS !
Film dédié au peuple Pigeon, réalisé par Brigitte Marquet (durée : 21 minutes)
Présenté dans des conseils de quartier, au sein des écoles et des associations de protection animale et devant tous publics, ce film rétablit la vérité sur ces oiseaux dont la situation est tout à fait méconnue.
http://www.ambassadedespigeons.com/LAmbassade_des_Pigeons/film.html

2 –“ENVOL VERS LE PIGEONNIER DU 12eme”  – “Voo em direcção ao pombal do 12º bairro de Paris”

Filme realizado por CLEDA(Collectif antispéciste Contre LExploitation Des Animaux). Imagens realizadas a 21 de Fevereiro 2010 no trajecto que Brigitte segue, mostrando como  ela desloca cerca de 150 pombos e os habitua a dirigirem-se para o local onde foi instalado o novo pombal contraceptivo  instalado pela Câmara Municipal de Paris. Este entrou em funcionamento a 17 de Março e foi inaugurado a 7 de Abril de 2010.

http://www.dailymotion.com/video/xcgewq_envol-vers-pigeonnier-12eme_animals

Publicado em Pombal contraceptivo | Publicar um comentário

Mas de que são acusados os pombos? Texto de Pascal Cousin

Texto de Pascal Cousin, presidente da NALOhttp://cousin.pascal1.free.fr/nalo.html

Barulho : os arrulhos incomodam

Sujidade e degradação dos edifícios : as fezes sujam os rebordos das janelas, as construções situadas nas imediações dos locais de nidificação, por vezes também os automóveis, e inclusivamente, degradam a própria pedra.

Doenças : estas aves são portadoras de germes microbianos muito perigosos!

Estas afirmações são ou falsas ou exageradas!

O BARULHO

Tornou-se o homem completamente degenerado preferindo o enorme ruído das motos, dos camiões, etc, ao canto de amor do pombo?

SUJIDADE E DEGRADAÇÃO DOS IMÓVEIS

Na cidade toleram-se os excrementos dos cães mas não os dos pombos! As fezes do pombo cujo PH fisiológico é praticamente neutro não são a causa da destruição dos edifícios, nem mesmo dos pseudo problemas estéticos (muros cinzentos ou enegrecidos, etc). É preciso procurar a causa na poluição atmosférica. Muitos edifícios históricos estão em péssimo estado sem que nenhum pombo neles tenha residido….

PODEM OS POMBOS TRANSMITIR DOENÇAS AOS HOMENS?

Ouve-se por todo o lado que os pombos das cidades são perigosos, vectores de germes, portadores de doenças transmissíveis ao homem. Mas tal é mesmo verdade? Na realidade este pássaro não é mais contagioso que qualquer outro animal e esta má reputação feita ao pombo provem mais duma fobia colectiva, fobia alimentada, mantida pelas empresas especializadas na eliminação de pombos. É preciso que se saiba que o mercado da eliminação é muito importante, imaginem as centenas de milhares (ou de milhões) de pombos capturados e mortos todos os anos em França, e alarguem esta estimação ao planeta inteiro. Com efeito em muitos países observa-se o mesmo mercado económico apoiado sobre uma mesma fobia.

CONCLUSÃO

Diabolizou-se o pombo das cidades, uma fobia colectiva em relação a este pássaro nasceu depois do fim da segunda guerra mundial. Acusam-no de inúmeros males .: doença, sujidade, barulho. Não é o nosso medo da morte, o nosso mal estar moderno que transferimos assim sobre este animal, tornando-se um dos nossos bodes expiatórios?

Esta constatação não põe em causa o facto que ele esteja por vezes em sobrenúmero nas nossas cidades e que seja necessário controlar a população

Publicado em Inicio | Etiquetas , , , , | Publicar um comentário